Alberobello (Iarubedd em dialeto) é uma cidade da colina Murgia na região da Puglia, província de Bari. Tem pouco mais de 10.000 habitantes, e com os seus trulli é um dos 55 sítios italianos incluídos na Lista de Patrimônios da Humanidade da UNESCO.

Os trulli são famosos no mundo por sua beleza, charme e singularidade e representam um dos exemplos mais extraordinários da arquitetura popular italiana.

Os trulli de Alberobello

Os trulli (o nome deriva do grego τρούλος) ou “cúpula” presentes principalmente no Vale do Itria, localizado entre as províncias de Brindisi, Bari e Taranto, ainda são usados como habitações e são um exemplo arquitetônico brilhante de valor universal, uma vez que constituem um testemunho único, ou pelo menos excepcional, de uma civilização ou uma tradição cultural que desapareceu e demonstram um modelo de construção ou conjunto arquitetônico que ilustra um período significativo da história da humanidade.

Alberobello, a cidade do interior de Bari, universalmente conhecida como a capital dos trulli, cada um com uma forma e tamanho diferente. O centro é totalmente composto por estes edifícios particulares, em forma de pirâmide, que faz com que seja única no mundo.

Alberobello – Puglia. Foto: DeyanDenchev / Bigstock

Leia também: TUDO SOBRE LECCE, A FLORENÇA DO SUL

História dos trulli

A origem dos trulli é verdadeiramente única: alguns estudiosos acreditam que eles já estavam presentes no século XIV, mas é no século XV que eles têm sua maior expansão. De acordo com alguns estudos, os trulli de Alberobello surgiram em meados do século XIV, em uma época em que era comum derrubar e reconstruir os edifícios endividados, ao invés de repará-los.

A construção a seco, sem argamassa, dos trulli parece ter sido imposta aos novos colonos para que suas casas pudessem ser desmontadas rapidamente e não tributáveis: um método eficaz para escapar de um edital do Reino de Nápoles, que previa a cobrança de impostos a cada novo assentamento urbano. No entanto, a maioria dos historiadores concorda que esta técnica construtiva se deveu, em primeiro lugar, às condições geográficas do local, que era abundante em pedra calcária utilizada na construção.

Trullo em Alberobello.
Trullo em Alberobello. Foto: Giacomo Cenci.

Apesar de ser uma construção de fácil demolição, o trullo não pode ser definido como habitação precária: a estrutura interna, embora sem elementos e conexão de apoio, de fato possui uma extraordinária capacidade estática.

Leia também: CONHEÇA A HISTÓRIA DE PIENZA, A CIDADE IDEAL DE PIO II

A planta do trullo

A planta do trullo (no singular) é aproximadamente circular, com base em rocha natural que envolve a alvenaria pesada em cal.

Loja de souvenirs em Alberobello.
Loja de souvenirs em Alberobello. Foto: cge2010 / Bigstock

Geralmente os trulli são unidades modulares, os ambientes internos são distribuídos por todo o vão central. A espessura das paredes e a ausência de janelas garantem um ótimo equilíbrio térmico: calor no inverno e fresco no verão.

Parte interna de um trullo em Alberobello.
Parte interna de um trullo em Alberobello. Foto: greta6 / Bigstock

A cobertura é composta por uma pseudo-cúpula de placas calcárias horizontais posicionadas em séries concêntricas sempre menores, o assim chamado “chianche” (para dentro) e o “chiancarelle” mais fino (no exterior). Importantíssima é a chiave di volta (pedra angular esculpida que tem uma função estrutural, e é colocada no topo), muitas vezes decorada com motivos de caráter esotérico, espiritual ou propiciatório.

Chiave di volta - Trullo de Alberobello.
Chiave di volta – Trullo de Alberobello. Foto: ueuaphoto / Bigstock

Trulli são um exemplo único de construção antiga que sobrevive e é usado ainda hoje. Visitar a bela Alberobello é como viajar para um país que parou no tempo.


Por Alessandra Amaral
Foto de capa: Tupungato / 123RF