A Itália é definitivamente um dos países mais incríveis do mundo para visitar e explorar. Embora haja alguns motivos mais óbvios e conhecidos da maioria das pessoas, é possível encontrar os motivos mais curiosos e diferentes para conhecer o país.

Portanto, se você ainda não se convenceu de que a Itália é a melhor opção para as suas férias, ou se precisa encontrar argumentos para convencer seus amigos e familiares a irem junto, esta lista completa vai te ajudar a ter mais motivos para visitar a Itália.

1- História inigualável

Apesar de ter sido unificada em 1861 como uma única nação, a história italiana remonta pelo menos 3 mil anos atrás, quando os primeiros assentamentos de etruscos se instalaram na região que hoje conhecemos como Toscana, e que viriam a influenciar o desenvolvimento do período que hoje conhecemos como Roma Antiga.

Atualmente, de acordo com a Unesco, a Itália é o país com maior número de patrimônios histórico-artísticos de todo o mundo, contando com 58. Além de ter o segundo sítio arqueológico mais visitado do mundo, o Coliseu (que só perde em número de visitantes para a Muralha da China), a Itália conta com pelo menos 3 mil museus e cerca de 67 mil igrejas dos mais variados tamanhos, todas construídas nos últimos 1500 anos. De todas estas igrejas, cerca de 900 estão em Roma.

Vista lateral do Coliseu num dia ensolarado.
Vista lateral do Coliseu num dia ensolarado. Foto: Viacheslav Lopatin / 123RF

2 – Arte que não acaba nunca na Itália

História e arte se misturam, mas aos amantes da arte, obras das mais importantes do mundo se espalham por todo o país. Devido à importância que a região teve como centro da cultura ocidental ao longo de muitos séculos, o país se destaca nas artes plásticas, esculturas, arquitetura e muito mais! É na Itália que você pode ver o famoso afresco de Leonardo da Vinci “A Última Ceia” na Igreja de Santa Maria delle Grazie, em Milão, e depois conferir o famoso Davi de Michelangelo, na Galeria da Academia de Belas Artes de Florença. Na mesma cidade está o famoso quadro O Nascimento de Vênus, de Sandro Boticcelli, na Galleria degli Uffizi.

A Última Ceia (Leonardo da Vinci
A Última Ceia (Leonardo da Vinci) – Igreja Santa Maria delle Grazie em Milão. Foto: demerzel21 / Bigstock
Davi de Michelangelo exposto na Galleria dell’Accademia em Florença. Foto: Tim2infinity / 123RF
O nascimento de Vênus de Sandro Botticelli, na Galleria degli Uffizi. Foto: Wikipédia (domínio público).

Se a ideia é sair do óbvio, é sempre bom lembrar que o país também valoriza a arte moderna, com locais como o Museu de Arte Contemporânea no Castelo de Rivoli, em Turim; o Museu de Arte Moderna de Bolonha, conhecido como MAMBo, na capital da Emília Romana; e o Museu de Arte Contemporânea de Roma, conhecido como MACRO, nas proximidades da Villa Borghese.

Leia também CAMPÂNIA – 5 CIDADES IMPERDÍVEIS

3 – Gastronomia incomparável

A gastronomia italiana é conhecida e venerada no mundo todo. Não fossem os povos desse país, não teríamos o macarrão, a pizza, o tiramisù, risoto, polenta, carpaccio, panettone, entre muitos outros pratos de dar água na boca.

Mas todos esses pratos podem ser encontrados no Brasil e em outros países, certo? Pois é, a grande diferença está no preparo e nos ingredientes.

Como os italianos valorizam a comida e as refeições, o sabor dos alimentos está entre os principais motivos para visitar a Itália. É justamente pela simplicidade no preparo da maioria dos pratos que a Itália ganha os amantes da boa comida: é a origem dos tomates, a qualidade do pão, a massa al dente na medida certa e o fato de que em todo canto você encontra algum restaurante capaz de produzir os pratos mais saborosos por preços bastante justos.

A famosa Pizza napolitana. Foto: DukeII / Bigstock

4 – Praias de tirar o fôlego

Quem gosta de praia não tem do que reclamar na Itália. As charmosas e quentes praias da Calábria, região da “ponta dos dedos da bota”, chamam atenção pelo azul do mar. Na Sicília, muitas se destacam também pela calmaria dos mares, além do clima agradável na maior parte do ano.

Panorama de Cefaù - Sicília.
Panorama de Cefaù – Sicília. Foto: Andrew Mayovskyy / 123RF.COM

A outra grande ilha do país, a Sardenha, também chama atenção por lugares como a Spiaggia del Principe, com águas cristalinas. Praias pitorescas são famosas na região da Puglia (bem no “salto da bota”), como a famosa Grotta della Poesia.

Banner Fabuloso Sul post blog

Devido à geografia acidentada do país, o que não faltam são praias acompanhadas de paredões rochosos e cidades encrustadas nas rochas, à beira-mar: essa combinação gera pequenas praias acolhedoras, como a de Polignano a Mare, também na Puglia, ou em todos os vilarejos de Cinque Terre.

Polignano a Mare, Puglia
Polignano a Mare, Puglia – Sul da Itália. Foto: Polig Jovannig/ 123RF

5 – Variedade de paisagens

Além das praias, a Itália conta com jardins bem cuidados, montanhas, pequenas cidades, grandes metrópoles, campos verdejantes, e muito mais. Quem gosta de variar as paisagens não vai reclamar da Itália. Com os Apeninos como sua “espinha dorsal”, uma cadeia de montanhas verdes, a Itália conta com as montanhas mais frias e altas dos Alpes no norte, além do verde em locais mais baixos nas regiões costeiras. São 14 vulcões, sendo três ainda ativos, além de muitos rios e corpos de água doce, como os famosos Lago de Como, Lago Maggiore e Lago de Garda.

Toscana, uma das mais belas regiões da Itália, lugar de origem da família Piccolomini de Enea Silvio.
Toscana, uma das mais belas regiões da Itália. Foto: Zoomteam / 123RF.
Lago Maggiore
Lago Maggiore. Foto: Eleonora Travostino / 123RF

6 – Clima perfeito

Quer frio e neve? Na Itália tem! Quer praia e calor? Na Itália também tem! Enquanto o norte do país é conhecido pelos invernos muito frios e verões quentes, a costa oeste e as ilhas da Sicília e Sardenha são regiões famosas pelo verão seco, onde o calor fica ainda mais intenso. As altitudes da região central do país garantem temperaturas um pouco mais amenas, mas a posição do país impede que faça frio demais fora do inverno.

O clima também é um dos grandes motivos para visitar a Itália porque garante variações importantes ao longo do ano: cada estação do ano é bem marcada e tem diferenças significativas, que vão desde o índice de chuvas e as temperaturas, até as possibilidades de atividades a serem feitas, como exibições culturais ao ar livre (mais comuns quando faz calor) e pistas de patinação no gelo ou esqui, certamente mais fáceis de conseguir no inverno.

Pista de esqui nas Dolomitas.
Canazei – Dolomitas. Foto: f9photos / Bigstock

7- Festas e muito agito

Enquanto muita gente ainda associa o turismo na Itália com passeios diurnos para a família, há quem se interesse pela crescente oferta de bares e casas noturnas. Entre os motivos para visitar a Itália, este certamente vai convencer os mais jovens. Enquanto Milão é considerada a melhor cidade do país para se divertir com música e drinks, Roma certamente terá mais opções, com destaque para a região da Piazza Navona e do bairro de Testaccio. Festas na praia são ótimas opções tanto na região de Versilia, na Toscana (incluindo as vilas de Forte dei Marmi e Viareggio), quanto na Sicília, que se destaca pelos preços mais amigáveis.

Show em Milão
Show em Milão – Foto: Rocco Caruso (Unsplash)

8 – Preços justos

Ainda que o Euro seja uma das moedas mais caras que existem, os preços praticados na Itália costumam ser bastante justos. Enquanto os valores cobrados pelos vinhos surpreendem os brasileiros, as refeições nos restaurantes não costumam custar muito mais do que nas grandes cidades brasileiras, especialmente aos que estiverem dispostos a pesquisar por boas opções. Os preços do combustível para automóveis ou das tarifas de trem estão entre os mais baixos da Europa, e há muitos locais gratuitos a serem visitados, como parques e igrejas. Muitos museus costumam ter dias específicos com entradas gratuitas, portanto sempre é válido pesquisar nas datas da sua viagem!

Galleria Borghese, Roma: esculturas de Gian Lorenzo Bernini. Sendo um museu estatal, tem entrada gratuita todos os primeiros domingos do mês, com algumas exceções.

9 – Lugares que “ninguém conhece” na Itália

A Itália é o quinto país que mais recebe turistas no mundo. Não é de se espantar, portanto, que haja tantas filas para visitar as atrações, restaurantes cheios e passeios disputados. Mas quem procura pelos locais menos conhecidos do país se surpreende com a tranquilidade de cidades, vilarejos e outros lugares incríveis que são verdadeiras “joias escondidas”. Cidades pequenas no meio do caminho, vilarejos com hotéis aconchegantes e restaurantes acolhedores, e até mesmo bairros mais afastados nos arredores das grandes cidades costumam agregar as belezas da Itália sem o burburinho dos turistas.

Burgo de Castelmezzano
Burgo de Castelmezzano – na Região da Basilicata, considerado um dos mais belos da Itália. Foto: Jon Shave / Commons Wikimedia

Por Daniel Cury
Foto de capa: Olena Kachmar / 123RF