Florença, a Capital Toscana

Cidades Históricas - 26/12/2016
Por Adrian Theodor
Foto de capa (Duomo de Florença e Campanário de Giotto): Sergey Novikov

Florença, o famoso berço do Renascimento Italiano, em todo o seu esplendor histórico e cultural, é passagem obrigatória em sua viagem para a Itália. Dali surgiram figuras importantíssimas para a ciência e para as artes, que influenciaram não apenas sua própria geração, como todo o mundo ocidental até os dias de hoje. De A Primavera de Botticelli ao O Príncipe de Maquiavel, Florença sintetiza toda a efervescência vivida pela Itália no fim da Idade Média e início da Modernidade Clássica.

“A Primavera”, de Botticelli

Não importa quanto tempo passe em Florença, sempre parecerá insuficiente para conhecer tamanha riqueza histórica. Então, dedique ao menos dois dias de sua viagem por lá.

Você pode começar seu dia no centro de Florença, visitando a arquitetura local, símbolos da riqueza e do poder florentino na transição da Idade Média para a Moderna. Caminhe pelo Batistério Romano e suas portas de Bronze, onde se pode ver a Porta do Paraíso, conhecida assim desde a denominação de Michelangelo. Faça também um trajeto pelas praças mais importantes, como a Piazza della Signoria, ou a Piazza della Repubblica, aproveitando para conhecer o Palazzo Vecchio – antiga residência dos Medici, patronos importantíssimos das artes e ofícios em Florença –, e a Ponte Vecchio, construída ainda no período romano sobre o Rio Arno.

Piazza del Duomo e Batistério – Florença. Foto: Brian K./ Bigstock
Famosa “Ponte Vecchio” sobre o rio Arno. Foto: Neirfy
“Palazzo Vecchio” na “Piazza della Signoria”. Foto: Brian K.

Mas, lembre-se! Inclua neste passeio a entrada na Catedral de Santa Maria del Fiore, na praça de mesmo nome. Esta construção, iniciada ainda no século XIII e finalizada completamente somente no século XV, conhecida como Duomo de Santa Maria del Fiore, é o símbolo marcante da arquitetura florentina.

São cobradas entradas para a visitação e recomendamos que consiga ali uma visita guiada, para que você possa saber o máximo possível sobre a história desta belíssima expressão arquitetônica, religiosa e cultural da Itália.

Catedral “Santa Maria del Fiore” (Duomo), Campanário de Giotto e Batistério de São João na “Piazza Duomo”. Foto: Irisphoto3/ Bigstock

Se quiser fazer uma pausa para o almoço, recomendamos os restaurantes e quiosques com comida típica da Toscana próximos aos Mercados tradicionais da região. Experimente o Mercado Central (San Lorenzo, ou Vecchio Mercato), ou o Mercato del Porcellino. Aproveite a tarde para conhecer as ruas dos mercados. Para além das compras, vai perceber que ambos são recheados de histórias incríveis e pequenas construções surpreendentes, como a Pedra do Escândalo (ou da Vergonha) e o javali da Fonte del Porcellino.

Fontana del Porcellino – Mercato Nuovo, Florença. Foto: Italy Guides

Reserve o segundo dia de sua estadia em Florença para conhecer as Galerias e Museus disponíveis para visitação. Mas vale aqui uma dica que já deixamos com você! Não é possível conhecer toda a envergadura cultural de Florença em um ou dois dias, então faça escolhas conforme sua curiosidade, afinidade ou importância histórica.

Há inúmeras opções de visita. Você pode conhecer o Museo Casa di Dante, o Museo Nazionale del Bargello, o Museo di Santo Stefano al Ponte, o Museo Horne, a Galleria Mentana, entre tantas outras alternativas. Todavia, recomendamos com muita intensidade que não deixe de lado a Galleria dell’Accademia – onde poderá admirar a escultura original do Davi, de Michelangelo – e a Galleria degli Uffizi – uma das maiores e mais relevantes galerias de arte do todo o mundo.

Réplica da obra David, de Michelangelo. Foto: Oceanfishing

Dicas Cenci

Receba promoções e novidades antes de todo mundo!
Whatsapp
Precisa de ajuda? Atendimento por WhatsApp

Atendemos de segunda a sexta, das 09h00 às 18h00

Clique para iniciar o atendimento